Propósito

Escola de Aplicação fazendo a diferença...
Porque aprender é completar a incompletude...
Porque aprender é ver, diferente de olhar...

Em um ambiente acolhedor, com espaços de fala e de escuta, permeados pelas dimensões do Ser, a Escola de Aplicação Feevale compartilha toda a estrutura física, recursos humanos e tecnológicos da Universidade Feevale, articulando propostas de aprendizagens inovadoras, em busca da autogestão e do desenvolvimento de um projeto de vida.


Por que fazemos?

Acreditamos na construção de aprendizagens efetivas e afetivas que valorizem o potencial e a trajetória de cada estudante.

Como fazemos?

Promovemos vivências que desenvolvem inteligências múltiplas em projetos incríveis.

O que entregamos?

Desenvolvemos a autogestão, a criatividade para a inovação e projetos de vida.


Nossa história

A Escola de Educação Básica Feevale –Escola de Aplicação, vinculada à Pró Reitoria de ensino, da Universidade Feevale, encontra-se situada em Novo Hamburgo, no Vale do Rio dos Sinos, no Estado do Rio Grande do Sul. É mantida pela Associação Pró-Ensino Superior de Novo Hamburgo – ASPEUR, fundada em 28 de junho de 1969, uma entidade comunitária, sem fins lucrativos, constituída por representantes da comunidade regional que, com esforço solidário e comprometido, vem administrando a instituição há 50 anos.

A Escola de 2º Grau Feevale teve seu funcionamento homologado em 27 de fevereiro de 1989. Em março de 1989, a Feevale implantou a Escola de 2º Grau, que também oferecia dois cursos técnicos: Desenhista de Calçados e Contabilidade. Embora tenha sido inaugurada em 1989, desde 1985 já havia um processo de pesquisa sobre quais cursos a futura escola ofertaria. A Escola de 1° Grau nasceu, em 1998, de um desejo da comunidade em constituir, no município de Novo Hamburgo, uma escola com uma proposta pedagógica inovadora. Entre outras mudanças, propôs a unificação das escolas de 1º e 2º Graus, consequentemente, a denominação para Centro de Ensino Médio, e um espaço para produção de conhecimento através da pesquisa, observação e atuação dos acadêmicos dos cursos de licenciatura. Além da mudança de nomenclatura, o novo Regimento propôs que o Centro de Ensino Médio pudesse organizar-se a partir de ciclos de aprendizagem, em substituição ao modelo seriado até então utilizado.

Após a implantação dos ciclos de aprendizagem, ainda em 1999, o Centro de Ensino Médio Feevale passou a discutir questões relacionadas aos novos desafios da educação escolar contemporânea, como a internacionalização e a Educação Inclusiva, cuja prática é considerada referência na região do Vale do Rio dos Sinos. Na perspectiva de indissociabilidade entre os diferentes níveis de aprendizagem propostos pelo Centro Universitário Feevale e do constante aprimoramento da relação entre a Educação Básica e as atualizações pedagógicas dos professores, em 2003, a Escola passou a ser denominada Escola de Educação Básica Feevale–Escola de Aplicação. Atendendo à Lei Federal nº 11.274, de 06 de fevereiro de 2006, que determina a duração de nove anos para o Ensino Fundamental, a partir de 2007, a Escola alterou sua organização curricular nesse nível de aprendizagem. Da mesma forma, neste período, reformulou os currículos dos Cursos Técnicos oferecidos. A partir de 2011, ampliou-se a oferta para o ensino na Educação Infantil no turno da tarde, avançando a cada ano com a etapa e o ciclo subsequente, até o 2º ciclo do Ensino Fundamental. Paralelo a isso, a Escola passou a oferecer o turno integral que, à tarde, recebeu o nome de Currículo Ampliado, com a oferta de oficinas de caráter lúdico, social, afetivo, ambiental, expressivo, voltadas para o desenvolvimento contínuo. A Escola constitui-se em um espaço privilegiado e se apresenta como possibilidade de integração e construção de novos saberes na área educacional, relacionada com os cursos de graduação e pós-graduação da Universidade Feevale. Assim, o desafio da interface com as disciplinas e atividades de pesquisa da Universidade é um dos aspectos que leva a constantes reflexões, pois, como Escola de Aplicação tem o compromisso de promover experiências que consolidem a indissociabilidade entre aprendizagem e pesquisa, entre teoria e prática


Ecossistema de aprendizagem

A Escola, norteada pelas habilidades e competências estabelecidas pela Base Nacional Comum Curricular e pelo Referencial Curricular Gaúcho, promove a aprendizagem inovadora organizada por ciclos, inspirada nas metodologias e tecnologias contemporâneas, de maneira transdisciplinar, a partir da observação de fenômenos locais, regionais e globais, desenvolvendo projetos através da resolução de problemas.

A customização da aprendizagem do estudante, mentoria, projetos transdisciplinares, workshops, investigação científica, desafios, festivais e internacionalização, integram a metodologia da Escola de Aplicação Feevale.

Saiba mais sobre o nosso Ecossistema de Aprendizagem para o desenvolvimento de habilidades e competências para o Século XXI.